Integração temporal continua só no papel

A integração temporal, que nada mais é do que um tempo pré-determinado para o usuário desembarcar em um ponto de ônibus e fazer o reembarque sem pagar outra passagem, permanece engavetada e sem data para sair do papel.

O assunto é pauta do atual prefeito, Edvaldo Nogueira, desde a sua primFOTO_ANDRE MOREIRA (6)eira gestão. Durante lançamento da bilhetagem eletrônica, em 2007, Nogueira disse que a integração temporal era um projeto defendido por ele há muitos anos e que a intenção era a de que fosse implantada no ano seguinte.

A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito de Aracaju (SMTT) nos informou que “a atual gestão já iniciou os estudos de viabilidade do projeto”.