Sergipe tem caranguejos de até 800 quilos

Um dos símbolos da cultura e culinária sergipanas é o caranguejo. Para lembrar essa tradição ao povo de Sergipe e aos turistas, em 2014 foram entregues duas esculturas em tamanho gigante desse crustáceo, que é uma iguaria das mais pedidas nos abres e restaurantes da orla. Confira alguns detalhes dessas peças:

caranguejo da barraBarra dos Coqueiros – Criado pela empresa Tavares Escultura, no povoado Touro, na Barra, o caranguejo gigante da Barra dos Coqueiros “abre as portas” de uma das praias mais bonitas de Sergipe, a praia da Costa. A peça é do escultor Ricardo Menezes que utilizou fibra de vidro e ferro para compor a escultura que levou dois meses para ficar pronta e pesa 800 quilos. Foi lançada em março de 2014.

caranguejo da passarelaAracaju – Esta segunda réplica gigante do crustáceo mais preferido do sergipano está na Passarela do Caranguejo, na praia de Atalaia e custou pouco mais de R$ 35 mil. A peça foi toda trabalhada em  fibra de vidro pelo escultor Ary Marques Tavares  e entregue em julho de 2014. Tem sete metros de comprimento e 2,30 m de altura, praticamente seguindo o mesmo padrão do caranguejaço da Barra dos Coqueiros.

siri sanfoneiro

Siri sanfoneiro – O conjunto João Alves, em Nossa Senhora do Socorro, é conhecido, também, como conjunto Siri e sabe de onde vem esse “apelido”? Vem da tradição da captura desse crustáceo que era bastante abundante na região antes do conjunto surgir (o conjunto foi entregue em meados da década de 80, na mesma época da criação do Distrito Industrial de Nossa Senhora do Socorro). Para lembrar e manter a tradição, em dezembro de 2014, o mesmo artista que esculpiu em ferro e fibra de vidro o caranguejo gigante de Aracaju, Ary Marques Tavares, trabalhou no “siri sanfoneiro”. A obra está no João Alves, na rótula de acesso aos conjuntos Marcos Freire e Fernando Collor, bem como ao Distrito Industrial de Socorro. O siri de Socorro tem 1,5 metro de altura e 7,5 metros de comprimento.