Usuários disputam assento na base do empurra-empurra



Todos os dias, o comerciário José Luis Santana enfrenta uma multidão no Terminal do Centro de Aracaju. O empurra-empurra é grande para tentar entrar no ônibus, conseguir um dos assentos e seguir viagem até a Atalaia, onde mora. “Trabalho o dia todo em pé. Preciso ir sentado”, desabafou.

O percurso do Centro até a Atalaia de ônibus em horário de rush leva, em média, 45 minutos. A distância é de cerca de 14 quilômetros que, vencidos em pé, deixam a sensação de que é de pelo menos o dobro disso, principalmente para quem é comerciário.

FOTO_ANDRE MOREIRA (6)O drama de José Luís é o mesmo dos milhares de passageiros dos ônibus que trafegam pelas ruas da Grande Aracaju. Segundo informações do Sindicato das Empresas de Transporte Público de Aracaju (Setransp) por dia cerca de 230 mil pessoas passam pelos oito terminais de integração da região metropolitana de Aracaju.

Se a quantidade de ônibus é suficiente, ou não, só os passageiros respondem, e a maioria diz que não. Uma outra parte fala que não saberia responder. Esta pergunta foi enviada ao Setransp e à Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), mas nenhum dos dois órgãos respondeu. A única resposta dada pelo Setransp foi a quantidade de veículos que compõe a frota: 601.