São Gonçalo é folclore com danças sensuais

Dando seguimento às matérias sobre o folclore sergipano, o Almanaque do Busão traz hoje as manifestações São Gonçalo e Chegança.

São Gonçalo – Manifestação em homenagem a São Gonçalo do Amarante, que segundo a lenda, teria sido um marinheiro que tirou muitas mulheres da prostituição através da música alegre que fazia com a viola. Em outros relatos históricos, São Gonçalo era um marinheiro que conseguia atrair peixes com seus cantos e toques de viola, pescá-los e distribuí-los aos pobres.

A dança, com movimento bem sensuais é acompanhada por violões, pulés (instrumentos feitos de bambu), e caixa. A caixa é tocada pelo “patrão” – homem vestido de marinheiro, como alusão a São Gonçalo do Amarante.

miniaturapro2O grupo dança em festas religiosas e pagamento de promessas. É composto em sua maioria por trabalhadores rurais, que se vestem de mulher, representando as prostitutas. Apesar de louvar um Santo católico, a dança lembra movimentos de rituais afro.

Um dos grupos de São Gonçalo mais conhecidos do estado é proveniente do povoado de Mussuca, em Laranjeiras.

chegançaChegança – Manifestação popular encenada por homens que apresenta temas ligados à vida do mar e às lutas entre cristãos e mouros. Seus personagens trajam-se de marujos que representam a marinha com seus títulos hierárquicos.  Para a encenação dos personagens mouros, os alguns integrantes do grupo incorporam os reis, embaixadores e príncipes de séculos passados. O balé mantido com rica coreografia e música cantada e instrumental, compõe várias jornadas que contam e expressam a história que esse manifesto propõe.

Laranjeiras e Lagarto são as cidades que mantém esses grupos ativamente.