Quando o esterco vira gás de cozinha

gado estercoO  nome é biodigestor, um sistema que usa matéria orgânica para produzir o biogás, um gás que pode ser usado para cozinhar alimentos. Essa técnica é usada por muitos sergipanos do sertão do Estado. O biogás vem de fezes de animais, principalmente do gado, mas que não exala mau cheiro.



A técnica para construir o biodigestor é simples. O grande “botijão de gás” em nada lembra o tradicional botijão comum nos lares. É na verdade um tanque fechado com folhas de zinco construído no quintal de casa. Uma pequena abertura é feita para introduzir o esterco e água. Cerca de 35 quilos de esterco produz gás suficiente para atender uma família com sete pessoas. Estima-se que uma vaca produza em média a cada 12 horas.

gasPode-se usar, também, restos de alimentos. Dentro do biodigestor, a ação das bactérias decompõe o lixo e o esterco, transformando-o em gás metano que chega à cozinha por meio de um encanamento.

Os biodigestores são construídos em Sergipe numa parceria entre a Fundação Dom Hélder Câmara e a comunidade rural e já é realidade em cidades do sertão sergipano como Poço Redondo, Nossa Senhora da Glória, entre outras.

Fonte: Projeto Dom Helder Câmara, ASN e Mundo Estranho